Foto de Guybrush Threepwood

Jack Thompson

Já há algum tempo eu tenho acompanhando as desaventuras do Sr. Jack Thompson, o advogado anti-game, em sites especilizados em jogos, como o Gamespot. O Sr. Thompson está plenamente convicto de jogos eletrônicos são diabólicos e capazes de distorcer a mente de jovens, a ponto de transformar pacatos cidadões em psicóticos criminosos em potencial.



Entre suas façanhas, ele abre processos civis contra as principais companhias de games, alegando prejuí­zos causados por deturpar a mente de algumas pessoas em casos especí­ficos (como do cara que matou três policiais, um suposto fã de GTA).



Até aí­ tudo bem, cada um tem direito de defender sua opinião, embora a de Thompson seja comprovadamente equivocada. No entanto, os argumentos e o modus operandi do cara fazem pouco ou nenhum sentido. O cara é um wacko total. É só lembrar do caso em que ele prometeu doar US$10.000,00 para caridade caso alguém fizesse um jogo onde o objetivo era assassinar determinados nomes da indústria de games. O jogo foi feito, e ele deu prá traz dizendo que era tudo uma piada. Acontece que o pessoal do site Penny Arcade assumiu o compromisso estabelecido pelo advogado, e doaram eles mesmos os dez mil para uma associação de caridade mantida pela industria dos games.



Eu sou um leigo total em direito, mais ainda na legislação norte-americana. Mesmo assim, eu consigo enxergar claramente as falhas nas tentivas patéticas para as quais o cara apela em sua "cruzada anti-gamí­stica".



Hoje por acaso eu achei esse artigo na Wikipedia e fiquei abismado com as atitudes do sujeito, mesmo já tendo acompanhado alguns de seus feitos. O mais assustador foi esse aqui:



"A gamer named Mitchell S. with the online screenname "Kuja105", who posted on a few online video game forums (including GameFaqs.com and MetalGearSolid.org) committed suicide. On January 2nd, 2006, he posted a message in both forums detailing his intent to end his own life, citing overwhelming complications with school and finances. A very brief period of initial disbelief was followed by a barrage of replies from fellow forum members pleading that he not take his life, trying to talk him out of it. For days, no word was heard from Mitchell. Fearing the worst, members and administration from metalgearsolid.org began searching for contact information, spending hours on the phone trying to get in touch with him. Finally on January 4, Ryan K., an administrator at metalgearsolid.org, got him on the phone and spent hours desperately trying to talk him out of it. Sadly, Mitchell soon ended his own life by consuming antifreeze and painkillers. Later, members from the site contacted Mitchell's family to find out the grave news. They reported it to their online community, and posted a tribute to their passed friend on the front page of metalgearsolid.org.



Mr. Thompson then sent in the following letter regarding the situation to MetalGearSolid.org, one of the forums frequented by Mitchell, where he was known well:



"Your "gamer friend" will find peace through the Lord, Jesus Christ, but sadly it's too late for that.



There is a void in every heart. You can fill it up with the things of God, or the things not of God. This unfortunate soul chose to fill it up with combat games. The playing of these video games is masturbatory activity, meaning senseless self-stimulation. If you gamers could use a dictionary you would know that that term is not necessarily a sexual one.



The real tragedy here extends beyond the life and death of this one fellow. There are literally millions of young people and young adults whose despair is deepend by turning to the things of this world and then finding them meaningless.



All of you gamers need to put down the controllers and get a life. The utter inanity of the vast majority of postings here shows how vapid "gaming" really is.



You are one of the cheerleaders for this wasting of time and the wasting of lives. Do you feel any remorse for having contributed to this "culture of death?" Of course not. Hey, let's all play MORE games, and ignore all the really productive things to do with our lives.



Let's pretend to be shocked that a gamer might descend into deeper depression, as his gamer "buds," knowing he was killing himself, couldn't figure out how to call 911 themselves for him. That would have involved leaving their computers I guess. Sad. Sad for all of you." [3] [57]



On January 20, 2006, MetalGearSolid.org issued their response:



"Once again, Mr. Thompson, you've proven that your ignorance knows no bounds. We're not going to participate in this war you wish to wage against us -- we're bigger than that. We're bigger than you.



This is a case where our tragedy is greater than the sum of our transgressions. The fact that you want to exploit the loss that both we and his family have suffered to forward your own selfish, religiously driven ambitions speaks volumes about the integrity (or lack, thereof) of your character, and it only serves to strengthen our resolve.



You can continue to try and discredit us and insult us, though no true man of God would do such a thing. We pity you and your ignorance, and only hope that someday you can come to terms with and mature away from your bigotry. As Metal Gear Solid fans, we have learned to believe in the best of individuals. We've learned to show charity. We've become better people, and through the loss of our friend, we've become a closer-knit community.



We forgive you, Jack, and we hope that God will do the same for you.""



O cara tá sempre tomando umas invertidas do povo (outro caso curioso aqui), mas não aprende.



Particularmente, eu vejo ele como um indí­viduo absolutamente inofensivo. Ele tem a simpatia de um ou outro membro do congresso, mas acho que qualquer um dotado de uma boa capacidade de discernimento percebe a falta de lógica nos atos do camarada (o que explica por que ele sempre acaba perdendo na justiça).



Nesse meio tempo, eu vou aqui me divertindo com suas histórias.

Forums: 
Foto de Bennett

[LOST] 02.19 S.O.S. (SPOILERS)

Belo episódio, esse. Quem reclama que a série enrola demais e não avança na mitologia provavelmente vai detestar, porque ele é bem menos mitológico que os dois anteriores. É um daqueles episódios de desenvolvimento de personagem, mas dos melhores. Lembra um pouco a primeira temporada, quando tanto fazia um episódio avançar a mitologia ou revelar o passado de algum personagem que a gente não conhecia. Outra coisa bacana é a participação de vários personagens, sem que poucos apenas tenham destaque e ocupem a maior parte da duração do episódio. E para um bom propósito: dividir os personagens em dois grupos, o daqueles que não querem sair da Ilha (são mais do que a gente suspeitava), e o daqueles que querem.



Tenho a impressão que S.O.S. vai ser o último episódio calminho da temporada. Os quatro próximos serão bem violentos, conforme o Naveen Andrews, e eu não tenho dúvidas de que ele não está mentindo. Vem turbulência pela frente.



Spoiler: Highlight to view
Então...coisas interessantes:



* Rose e Bernard. Muito bem desenvolvida a relação dos dois, em curtí­ssimo espaço de tempo. Ponto para os roteiristas. E o cara que faz o Bernard é excelente ator;



* Os campos magnéticos da Ilha têm poder de cura. Ok, foi a grande (única?) revelação mitológica do episódio. Mas nada que a gente não suspeitasse;



* Rose sabe da situação pré-Ilha de Locke. Será que ela é a única? Bela cena entre os dois, por sinal, com Locke sorrindo ao final;



* Locke está voltando a ser o personagem que eu tanto gostava. Acho que é mesmo aquela hatch que exerce uma influência maligna sobre ele e faz com que todas as suas fragilidades venham í  tona. Um dos próximos episódios se chama "?", o que significa que Locke vai tentar ir direto ao centro do mapa...vai ser bacana;



* Eko está mesmo construindo uma igreja;



* Henry Gale fake é do mal. Aquela risadinha dele foi sinistra;



* Jack e Kate...me deu um pouco de pena da Kate, com a cavalice chucra do Jack. Ela tava fácil, fácil, e ele só quer saber de executar um plano IMBECIL de ir em dupla encontrar o que possivelmente é um exército de Others. Ficamos sabendo que a Kate não contou sobre a hatch médica para o Jack...mas e a Libby e a Claire? As três combinaram de não contar um dado importante sobre a Ilha para os demais por causa de uma picuinha da Kate com o Jack em razão de ter sido excluí­da do clubinho? De qualquer forma, o par romântico Kate e Jack voltou a ser uma possí­vel realidade no futuro;



* Sawyer. É uma personagem trágica. Charlie não deve ter contado pra ele que pegou revólver, daí­ a surpresa do Sawyer quando o Jack falou que estava armado. A única coisa que o Sawyer tem pra se agarrar na Ilha é o segredo sobre a localização das armas. Pra ele deve ter sido um golpe duro. E realmente, ele não quer que ninguém goste dele...mandou o Bernard pastar, aparentemente adorando fazer papel de filho da puta. Aquela cena do Sawyer sozinho no final, com o Vincent aparecendo, é um tanto triste;



* Michael. Já era hora. Não imaginei que ia dizer isso, mas até tive saudades dele. O próximo episódio, ao que parece, é mais um flashback da Ilha, com o Michael se lembrando do que ocorreu com ele durante o tempo que ele passou com os Others. Mas será que ele vai voltar como espião, esperando conseguir o Walt em troca de serviços prestados para os Others? Acho possí­vel.




Preview americano do episódio 20, Two for the Road.

Forums: 
Foto de quase nada

Primeiro jogo do Revolution

Parece legalzinho, é meio arcade, mas tudo bem, o que eu quero mesmo é ver se esse controle funcionando.



fotos



e mais fotos







Forums: 
Foto de Blain

Evolução do site nos últimos 10 dias

Amigos,

A dez dias atrás eu postei as estatí­sticas do primeiro mes de uso do site, que ainda não foi divulgado e está oficialmente em beta público (Liberado para todos, mas com restrições em alguns recursos).

Queria apenas dividir com vocês algo que me deixou muito motivado e orgulhoso: O fórum tem crescido a cada dia e seu crescimento sem tido constante e exponencial.



Dados do dia 01/04/2006

Total de tópicos: 179

Total de comentários: 702

Total de usuários: 34



Dados do dia 10/04/2006

Total de tópicos: 234 (30% de aumento)

Total de comentários: 998 (40% de aumento)

Total de usuários: 38 (11% de aumento)



Se continuarmos nesse ritmo, que pode ser considerado leve, estaremos dobrando, ou triplicando, a base de mensagens do fórum a cada mês, e o melhor, com um conteúdo de altí­ssimo ní­vel.

Parabéns a todos e só posso agradecer pela ajuda de vocês em fazer tão bom uso desse espaço.



Abraços emocionados do Blain.

Foto de Bennett

The Making of Silent Hill

Pode ser baixado via Megaupload, ou visto via Putfile. Parece que vai ser bom, sim.

Forums: 
Foto de quase nada

V de Vingança

A parte técnica não é muito boa, até a fotografia, que todos falaram bem, é pouco original, meio comercial de TV, com câmera lenta, closão, semi-bullet time e coisas chupadas de outros filmes (a cena da Natalie Portman na chuva é igualzinha a do Bruce Willis no Closed Body [e da Jenifer Garner no DareDevil]). Mas, no geral, achei maravilhoso (e olha que nem sou petista). Esse filme marejou meus olhos, as cenas de "super-herói" são todas carregadas de emoção, mas tem pouca pancadaria e muito discurso. O excesso de eye candy lembra um pouco Brazil, do Terry Gilliam, já a história tem toques de The Green Mile e Laranja Mecânica. Ideologicamente, é meio furado, mas a transgressão é sempre divertida.



Nota 10

Nota de Breguice 1

Nota Chuck Norris 8

Forums: 
Foto de Bennett

[LOST] 02.18 Dave (SPOILERS)

Mas que episódio ESPETACULAR! Melhor que Lockdown, e um dos melhores desta temporada. Eu não esperava isso, já que o episódio anterior do Hurley foi meio fraco. Mas Dave tem pelo menos três grandes revelações.



Spoiler: Highlight to view
Bem, vamos lá.



* Primeira grande revelação: Libby. Foi confirmado o que todos nós suspeitávamos, a mulher não é psicóloga porra nenhuma E conhecia o Hurley da clí­nica. Quer dizer, ela pode até ter sido uma psicóloga um dia, mas estava internada como paciente naquela clí­nica. O que será que ela quer com Hurley? Será que ela sabe da loteria? Por que ela estava na clí­nica? Novamente os roteiristas de Lost respondendo uma pergunta e implantando mais 15. O legal desse episódio é que foi 98% de flashback do Hurley, e 2% da Libby. Com certeza a Libby ganha um flashback de 100% no futuro, mal posso esperar;



* Segunda grande revelação: o barbudão falso é um ninguém na hierarquia da Dharma. Acredito que o Henry Gale fake estava falando a verdade, no desespero: o barbudão não manda em ninguém. Quem manda, então? Quem será o tal "Ele", afinal? Alvar Hanso? O DeGroot homem? Mas esse não seria o barbudão fake? Que bagunça;



* Terceira grande revelação: Henry Gale não apertou o botão. Ou será que ele estava mentindo? Se ele estiver falando a verdade, não acontece porra nenhuma quando os botões chegam a zero...ou será que acontece, mas a gente não sabe? A julgar por Lockdown, parece que Gale está falando a verdade, já que deu para ouvir a sirene que toca depois do contador chegar a zero por muito mais tempo do que em One of Them, tempo suficiente para o último hieróglifo se estabelecer. Talvez a luz ultravioleta seja efeito do contador chegando a zero. Locke deixará o contador chegar a zero de propósito no futuro, para poder ver o mapa? Mas como ele faria isso, se as portas parecem cair apenas quando algum carregamento está sendo despejado na ilha? Vai chamar o Sayid para ele dar uma de MacGyver com as portas?;



* Curiosamente, Henry Gale parecia não saber nada a respeito do botão, algo que me soa estranho, se ele for parte da Dharma. Será que ele é só um cara que foi pego pelos others e agora está sendo obrigado a fazer tarefas para eles?;



* E o tal do Dave? Ele não existia fora da ilha, mas e dentro? Será que não pode ter se manifestado em carne e osso, como o urso polar que, nós presumimos, saiu da imaginação do Walt ao ler os quadrinhos?;



* Uma das melhores cenas de Lost: Hurley dando um cacete no Sawyer. A reação do Jin foi fenomenal, acho que eu faria exatamente a mesma coisa, ficaria lá morrendo de rir;



* Segundo Henry Gale, nem Deus consegue enxergar a ilha. Hmmm...;



* Os roteiristas de Lost se divertiram pacas com esse episódio, brincando com os fãs diretamente. A teoria do "É tudo um sonho!" foi parodiada no episódio (com referência a Abre los Ojos), e com certeza absoluta não é verdadeira. Mas até que seria engraçado ser tudo um sonho do Hurley. Faz sentido o suficiente para ele ficar encucado, mas o flashback da Libby mostra que não é verdade;



* Gostei do tom do episódio, ao mesmo tempo jocoso e sinistro. Acho que foi um episódio de Lost que destoou bastante dos demais, mas no bom sentido. Se o seriado conseguir se revitalizar de vez em quando como se revitalizou hoje, muito bem! Porque já estava ficando meio sacal aquela história de Jack contra Locke pelo controle da hatch;



* Ficamos sabendo o que aconteceu com o Hurley para ele ser internado, o que foi bom. Podemos colocar uma pedra em cima disso. Se todos os flashbacks revelassem o que este revelou, estarí­amos bem melhor. Sem encheção de linguiça, como os flashbacks do Charlie e o último dos coreanos;



* O que será que Mr. Eko está construindo? Mais um mistério não respondido e reforçado neste episódio;




Bem, acho que há mais coisas a serem exploradas neste episódio. Não é preciso usar a tag de spoiler ao responder, porque eu já coloquei o aviso no tí­tulo do tópico. Só usei a tag porque vou promover esse tópico para a página inicial, e lá alguém poderia ler algum spoiler por descuido.

Forums: 
Foto de Bennett

Radiohead no Brasil!

Agora vai.

Lúcio Ribeiro wrote:
RADIOHEAD DIZ 'SIM' AO TIM FESTIVAL

Acenda sua vela indie. Chega de Londres e cai no colo desta coluna a informação de que a adorada banda inglesa Radiohead vai fechar nos próximos dias sua participação no Tim Festival 2006, o principal evento brasileiro de música pop, que ocorrerá em São Paulo entre outubro e novembro, data que pode ser marcada atendendo as necessidades de agenda do grupo de Thom Yorke.
Três festivais brasileiros estavam atrás do Radiohead, mas pessoa ligada í  banda confirmou que as negociações só caminham em direção ao "festival da Monique Gardenberg", apurou esta coluna. O "negociador" inglês não sabia ao certo o nome do evento que carrega o nome de uma empresa de celular. Gardenberg é a produtora do festival carioca que anualmente reveza sua sede com São Paulo.
Agora realmente parece mesmo que vai. O maior desejo do Tim Festival há anos, o Radiohead nunca sequer aceitou ir além de uma simples consulta da disponibilidade da banda em excursionar por estes lados. Segundo o interlocutor da banda, os músicos já deram seu aval a uma pequena turnê latino-americana, que deve atingir ainda Argentina e México.

* Depois de anunciar uma curta série de shows em teatros em maio (todos com ingressos esgotados em minutos) e alguns festivais do verão europeu em agosto, o Radiohead vai aos poucos montando e anunciando sua grande nova turnê mundial. Nos últimos dias, apresentações no Canadá em junho e shows na França agosto foram confirmadas. O Brasil está nesta fila. O Tim Festival tem sua senha.

* Há meses o grupo está trancado em seu estúdio na Inglaterra gravando seu sempre muito aguardado novo álbum, desta vez o sétimo, e ainda não batizado e sem data de lançamento. Thom Yorke e amigos vêm mantendo os fãs informados postando notí­cias no site oficial da banda, www.radiohead.com, na seção Dead Air Space. Não está descartada a idéia de o Radiohead lançar as músicas novas apenas na internet.

* Aos poucos a banda vai saindo da toca e espalhando sua presença no mundo pop. Thom Yorke e o guitarrista Jonny Greenwood vão tocar em show beneficente no dia 1º de maio em um clube de Londres e os ingressos no eBay já atingem preços de 400 libras cada (cerca de R$ 1500). Yorke tem brigado publicamente com o primeiro-ministro inglês Tony Blair por questões econômicas. Nos EUA, o disco "OK Computer" (1997), a obra-prima pop do Radiohead, está ganhando pomposo tributo reggae em disco, num projeto chamado Radiodread. De volta í  Inglaterra, a canção "Just", do longí­quo álbum "The Bends", voltou há meses í s paradas em deliciosa cover jazzy de Mark Ronson (www.myspace.com/markronson). O ví­deo da música recém-estreou na Europa e nele mostra grafites dominando Londres. E Thom Yorke vai pôr músicas do Radiohead e de seu vindouro disco solo na trilha do já cultuado "A Scanner Darkly", adaptação da ficção cientí­fica de Philip K. Dick, que estréia em julho nos EUA e traz Kaeanu Reeves e Winona Ryder (nua) em versão animada.

* Chega aí­, Radiohead!

É emoção demais.

Folha de São Paulo

Forums: 
Foto de Blain

DVD de King Kong vende igual água!

DVD de Kong vende US$ 100 mi em lançamento



O DVD do filme King Kong arrecadou US$100 milhões na semana do seu lançamento nos Estados Unidos, batendo o recorde da produtora de cinema Universal.

O filme, do diretor Peter Jackson, vendeu 6,5 milhões de cópias nesse formato.

King Kong desapontou nos cinemas americanos, arrecadando US$ 66 milhões em bilheteria nos Estados Unidos e Canadá, abaixo da cifra esperada, US$75 milhões.

Fora da América do Norte, no entanto, o gorila King Kong agradou, arrecadando um total de US$ 546 milhões.

É a quarta maior bilheteria na história da Universal.

A versão do clássico de 1933 estrelado por Fay Wray ganhou o Oscar em três categorias técnicas neste ano.



Fonte: BBC Brasil

Forums: 
Foto de Blain

Atualização pesada a vista

Amigos,

Como a maior parte sabe, usamos um gerenciador de conteúdo opensource chamado Drupal, em sua versão 4.6.

Pois hoje saiu a versão 4.7 RC1, um "release candidate", ou em outras palavras, uma versão com prováveis poucos bugs, ja que a 4.7 está em beta a quase um ano.

Vou aguardar uns dez dias e devo subir todo o site para a 4.7 se até lá não aparecerem notí­cias de bugs ou brechas de segurança sérias.

A mudança é valida, pois a 4.7 tem muitos recursos a mais e novas versões de módulos que já usamos aqui, além de ter um caminhão de novidades para os administradores.

Como o site está em testes, é melhor apanharmos tudo o que precisa agora e quando divulgarmos o site, já fazê-lo na versão 4.7.

Não preciso nem dizer que farei um backup de tudo antes da mudança.

De resto, espero que estejam gostando do nosso cantinho.

Foto de Bennett

Primeiro de abril na Internet

A Wikipedia, a enciclopédia que é útil mesmo quando é inútil, tem uma lista das piadas de primeiro de abril que estão povoando a Internet hoje. Algumas são bem engraçadas.

Forums: 
Foto de Blain

Algumas estatí­sticas do site

Amigos,

Em nosso perí­odo de testes, que dura pouco mais de um mês até agora, tivemos alguns números interessantes.



Total de tópicos: 179

Total de comentários: 702

Total de usuários: 34



Nada mal para um site em beta público com divulgação zero, mantido apenas por meia dúzia de amigos, não?

Foto de Bennett

Nintendo Revolution: revelado

Mais poderoso que o Gamecube, mas menos do que o XBox original. Como a ênfase da Nintendo é em jogabilidade e fazer do Revolution um legí­timo console e não uma media station canivete, almejando ao mesmo tempo um baixo preço de custo, parece o caminho certo.



Matéria na IGN.

Forums: 
Foto de Bennett

[LOST] 02.17 Lockdown (SPOILERS)

Abrindo o tópico. Ainda não saiu o torrent, mas o episódio já foi exibido nos EUA e Canadá. O consenso até agora diz que é o melhor episódio da temporada.



EDIT.:



Acabei de ver. Não diria que é o melhor da temporada, mas é top 5 com certeza.



Spoiler: Highlight to view


Bem, Henry Gale está fodido, mas o Locke é um cara que promete e cumpre, aparentemente. Será que Locke vai proteger Gale mesmo Gale não sendo Gale? E Gale, quem será que é? Um Other? Ou alguém totalmente nada a ver? E quem era o verdadeiro Henry Gale?



E o que diabos era aquele mapa? Havia algumas estações Dharma lá, mas fora isso, não dá pra saber exatamente o que era. Paralisando a imagem parece que há conexões (túneis?) entre as estações. Essa parte me lembrou de um adventure game, acho que era Indiana Jones and the Fate of Atlantis, mas não tenho certeza. Guybrush?



O lance dos balões foi interessante. (EDIT: Do balão, no singular. Eu quis dizer pára-quedas.)



São da Dharma, disso não há dúvidas. Significa que eles ainda estão mantendo o experimento na ilha, seja lá o que isso signifique. As portas fechando provavelmente coincidem com os carregamentos caindo, mas por que não faço idéia. Para manter gente dentro? Para deixar que alguém saia sem que corra o risco de outra pessoa entrar? Mas não eram duplas de pessoas que cuidavam das hatches? Se uma fica, a outra sai e pega os mantimentos...ou não? Se as duas ficam presas, quem aperta o botão? Não faz muito sentido.



Em relação ao passado do Locke, o coitado só se fode. Sacanagem da Helen abandonar ele, mas isso até reforça a tese de que ela trabalhava para o Cooper. Muito conveniente ela aparecer ali do nada, mesmo tendo um histórico de seguir o Locke.



Outra tese que ficou reforçada é a do Cooper ser o Sawyer verdadeiro. Acho que essa é uma conclusão inevitável, aposto que vai ser isso mesmo. A idade é certa, o tipo de vida é certo.



E a Nadia...quem diria. Outro encontro curioso entre personagens de Lost.



O próximo episódio é do Hurley, e parece interessante pelos flashbacks. Nós vamos saber por que ele foi internado, e vamos saber qual a conexão entre ele e Libby. Mas sendo um episódio do Hurley, há poucas oportunidades para que a mitologia da ilha seja bem explorada, e para que as repercussões deste episódio de hoje sigam imediatamente. Bem, espero que não.



O relacionamento Kate e Jack ficará comprometido quando ela souber que estavam omitindo o fato de que o Henry Gale estava preso na hatch? Se a personagem for coerente, ela tem que ficar PUTA com o Jack. E que história é essa dela ir fazer charminho dizendo que ficou feliz que o Jack ganhou do Sawyer? Falsa.



Quanto ao Sawyer...bem, acho que o Josh Holloway viu Brokeback Island e gostou, porque estava praticamente dando em cima do Jack durante o jogo de pôquer. Não estou sendo maldoso, é a pura verdade. O Sawyer tava fácil, fácil.



E Jack viajou para Phuket. Onde ele fez aquela tatuagem bizarra.




Bem, aconteceu bastante coisa, não? Algumas perguntas foram respondidas, e como de costume, recebemos mais umas 15 de troco.

Forums: 
Foto de Guybrush Threepwood

Download de LOST na 'net liberado

Distribuidores declaram que não é crime baixar seriados da internet

27/03/2006

Escrito por: David Denis Lobão

Editado por: David Denis Lobão




Tá liberado - Não é crime baixar seriados da internet



Em matéria publicada pela revista Época recentemente sobre a distribuição de séries e músicas na internet para uso em aparelhos de Ipod, deixou-se claro que o Ministro da Cultura Brasileiro Gilbero Gil não é totalmente contrario a idéia.



Segundo a reportagem o ministro é um dos artistas favoráveis a idéia dos direitos “parcialmente reservados” que garante o pagamento de royalties aos músicos em caso de venda de CDs ou execução em filmes e novelas, e em caso de exibição na TV ou venda em DVD para os seriados.



Debate provocado graças í  â€œLost” e “24 Horas”



A discussão causou polêmica e voltou í  cena hoje graças a uma matéria publicada no jornal Agora São Paulo sobre o sucesso das séries “24 Horas” e “Lost” na Internet, onde fãs baixam os episódios recém exibidos nos EUA.



Segundo declaração de Elie Wahaba (Gerente Sênior VP da América Latina e Caribe da Fox) ao jornal paulistano não é crime baixar episódios disponí­veis na internet desde que seja para uso próprio “As pessoas baixam porque querem assistir antes”, o problema para a Fox seria a comercialização destes episódios em CDs ou DVDs sejam na própria rede mundial de computadores ou em barraquinhas e standes.



Já Stefania Granito (Gerente de Marketing dos canais da Sony como AXN e Animax) concorda com o Elie: “Os fãs promovem grupos de discussão na Internet, e isso ajuda na divulgação da série. Nos sites, eles disponibilizam links para quem quer baixar os capí­tulos para ver ou rever. Não consideramos que isso seja pirataria porque eles não estão comercializando o programa”.



E como fica o fã?



Seja como for, o debate na mí­dia trouxe um final feliz para o fã que baixa da internet seus episódios preferidos de animes, seriados e outros programas exclusivamente para ver em seu PC ou Ipod, prática muito comum entre fansubbers brasileiros, pois poderão continuar fazendo-o sem medo de estar cometendo um crime, apenas guardando seu seriado favorito no PC como guardariam em uma fita VHS ao gravar da televisão



TOP 10 – Animes e Tokusatsus



Que “24 Horas” e “Lost” são recordes absolutos de downloads na internet ninguém duvida. Seguidos de perto no quesito seriados pelos ‘velinhos’ “Chapolin” e “Chaves”.



Entre os desenhos animados, no entanto, “Os Simsons” e “South Park” levam vantagem seguidos de clássicos como “Caverna do Dragão” e “X-men”.



Já entre animes e tokusatsus é tamanho o volume de tí­tulos que é possí­vel criar fácil um TOP 10, como este divulgado no final do ano passado pelo clube ‘Soneca Anime Clube’ com os tí­tulos campeões de downloads em 2005, confira:



1 – “Naruto”

2 – “Dokuro-Chan”

3 – “Cavaleiros do Zodí­aco Hades – Inferno”

4 – “Tsubasa Chronicles”

5 – “Abenobashi”

6 – “Anjos Guerreiros” (“IkkiTousen”)

7 – “Full Metal Alchemist”

8 – “Ragnarock Animation”

9 – “Lionman”

10 – “Flashman”



Fonte

Forums: 
Foto de Blain

Instinto Selvagem 2 causando revolta na platéia

Li no IMDB a mensagem de um americano que assistiu a uma pré-estréia do filme. Entre outras coisas, ele disse que o filme não faz o mí­nimo sentido e que durante a exibição algumas pessoas começaram a arremessar objetos na tela. E no final ele concluiu dizendo que achou Gigli (Contato de Risco) e Son of mask (O filho do maskara) superiores a Instinto Selvagem 2.

O filme estréia no Brasil dia 31 de março. Quem se arrisca?

Forums: 
Foto de Blain

Snakes on a plane - Logotipo oficial

Saiu hoje o primeiro logotipo oficial do filme Snakes on a plane.

No filme, um assinassino resolve matar uma testemunha abrindo uma caixa de cobras dentro de seu avião. Mas ele não contava com a presença do bad motherfuker Samuel L. Jackson.

Forums: 
Foto de Bennett

Seqí¼ências de créditos iniciais memoráveis

Vamos lá, conto com vocês para fazer uma lista compreensiva! Que seqí¼ências de créditos iniciais em filmes vocês acham particularmente marcantes? Favor colocar uma descriçãozinha para ajudar a gente lembrar.



Para começar:



Cassino - De Niro entra em seu carro, onde foi plantada uma bomba. A bomba explode, e passamos os créditos vendo ele flutuando no fogo, com algumas imagens relacionadas a cassinos no fundo. De autoria do lendário Saul Bass;



Fight Club - Passamos pelo cano de um revólver, entramos pela boca do Edward Norton, subimos ao cérebro dele, e percorremos o caminho das sinapses até sairmos pelo nariz. Eletrizante;



Seven - Montagem bizarra e perturbadora que dá um belo tom ao filme, com direção de arte muito bem trabalhada...lembra um pouco a arte do Dave McKean, mas é feita pelo sensacional Kyle Cooper (boa matéria na Wired sobre ele);



Mimic - Outra do Cooper. Infelizmente é a melhor coisa em Mimic. Muito marcante a imagem com o retrato da criança doente recortado em quadradinhos e preso no isopor com alfinetes, como se fossem insetos. Uma imagem só representa o filme inteiro de forma muito mais contundente do que o próprio roteiro;



Donnie Darko - A da versão de cinema original, não a do director's cut. Donnie acorda depois de uma crise de sonambulismo e volta í  cidade de bicicleta ao som de Killing Moon, do Echo and the Bunnyman. Uso muito bacana de câmera lenta, criando uma atmosfera que vai acompanhar o restante do filme;



Memento - A Polaroid sendo des-revelada. Uma seqí¼ência de créditos meio triste, down, auxiliada pela trilha sonora, que também dá o tom para o resto do filme, além de passar a idéia básica da estratégia narrativa;



Psicose - A trilha ajuda bastante, mas também é uma bela experiência visual criada pelo Saul Bass, um tanto aflitiva mas ao mesmo tempo desafiando o espectador para agí¼entar o filme que segue, bastante forte para a época. Bass co-dirigiu a cena do chuveiro, que convenhamos, é de longe a melhor coisa do filme;



Alien - Saul Bass, novamente. O tí­tulo do filme aparecendo aos poucos, conforme os créditos são exibidos, acompanhado pela genial trilha do Jerry Goldsmith, realçando a solidão do espaço, quase me faz chorar de tão bonita;



The Panic Room - Mais um filme do Fincher com seqí¼encia de créditos iniciais embasbacante. É a melhor coisa do filme (que eu até acho razoável). Um cara fez um artigo inteiro sobre ela.



Caché - O filme eu achei péssimo, mas a abertura é excelente: câmera estática filmando (videografando, na verdade) a entrada da casa do protagonista, enquanto TODOS os créditos são colocados em letras minúsculas, ocupando a tela toda do começo ao fim. Depois percebemos que se trata de uma fita misteriosa, gravada e enviada ao casal Daniel Auteil e Juliette Binoche, e a transição vai do que vemos da tela direto para a sala da casa deles, onde eles estão assistindo í  fita;



Irreversí­vel - Outro caso de filme merda com seqí¼ência de créditos genial. Os nomes dos atores (e do diretor narcisista) vão aparecendo escritos ao contrário, ocupando boa parte da tela, ao som de uma trilha sonora opressiva e violenta. Daí­ o restante dos créditos vão descendo, como se fossem os créditos finais ao contrário, e aos poucos se entortando (para acompanhar a movimentação de câmera do resto do filme), até chegarem a uma janela, por onde entramos;



Profondo Rosso - Melhor filme do Dario Argento, com uma ótima seqí¼ência de créditos iniciais que te prega um susto. Os créditos são bem normais, vermelho sobre preto, nada de extraordinário. Até que cortam, no meio, para uma cena de assassinato que vem do nada! Depois os créditos retornam. Muito legal;



A Ilha do Dr. Moreau - Para finalizar, mais um trabalho estupendo do Kyle Cooper, apensado a um filme totalmente horroroso. Imagens de células com uma trilha bem percursiva, totalmente alucinante. Até te deixa entusiasmado para o filme, que você percebe que é uma bomba depois de 5 minutos.



---



Quem quiser ler uma matéria legalzinha sobre seqí¼ências de créditos iniciais, pode clicar aqui.



E vamos lá, mais sugestões de belas seqí¼ências de créditos iniciais!

Forums: 
Foto de Bennett

Star Wars: a Série

É, parece que vai haver uma série situada no universo Star Wars, entre os episódios III e IV, com previsão de pelo menos 100 episódios. Não sei o que esperar...segundo o Rick McCallum, o elenco vai ter vários personagens novos, e o tom do seriado vai ser sombrio.



Meesa não sei não...

Forums: 
Foto de Fabio Negro

Snakes on a Plane - trailer!

O Badmotherfucker tá cansado dessas cobras, PORRA!



trailer aqui

Forums: 

Páginas

Subscrever Joio RSS