Assassins Creed Revelations e Piorations

5 posts / 0 new
Último post
agraciotti
Foto de agraciotti
Assassins Creed Revelations e Piorations

 

Assassin’s Creed é hoje, provavelmente, minha série favorita nos games. Toda a rica mitologia, que envolve reencarnação, guerras milenares, teorias conspiratórias religiosas e ficção científica, é extremamente fascinante. Sempre digo que AC faz para o videogame - ao incitar discussões e teorias entre os jogadores - o que Lost fez para a TV, nas devidas proporções, claro (e, se quiser viajar, todo o conceito da série serve como uma grande e bem sacada metalinguagem da experiência de jogar videogame: assumimos um personagem que entra numa máquina para assumir o corpo de outro personagem. E esse Revelations adiciona ainda mais uma camada). Somado à flúida e inovadora jogabilidade, aos gráficos sempre impressionantes e à elaborada narrativa, tudo é de primeira linha.

4º episódio da série, esse ACRevelations, pelo nome e pela expectativa, prometia trazer explicações à toda a complicada e mirabolante mitologia da série, especialmente após os insanos e chocantes eventos no final do ACBrotherhood. Acaba sendo decepcionante, porém, que Revelations traz pouquíssimos esclarecimentos, criando novas perguntas e, pior, ignorando dúvidas importantes (bem, eu comparei com Lost né. hehe), como esclarecer as consequências da aparição da deusa Juno no final de Brotherhood.

Mais decepcionante ainda é notar que este parece ser uma exceção à sequência vitoriosa da Ubisoft, que tem feito um trabalho absurdamente competente em melhorar o novo jogo em relação ao anterior. Assassins Creed II, por exemplo, foi, possivelmente, a melhor continuação já feita, com tantas melhorias e novidades que parecia quase um novo jogo. O Brotherhood, como a falta de um número indicava, apenas dava continuidade à história de Ezio e foi menos ousado, mas as pequenas novidades eram significativas, como a inclusão de mais momentos de ação “scriptizados” e o aprimoramento dos puzzles, da utilização de veículos e da exploração do mundo aberto, tornava-o “o” jogo perfeito da série. Incompreensivelmente, Revelations não só retirou o que já era bom (não há uso de cavalos e nem a sempre instigante busca dos glyphos que davam acesso a interessantes puzzles que, por sua vez, revelavam pedaços de algum mistério, como o surpreendente videozinho “the truth”, do ACII), como também inventou de acrescentar coisas mal acabadas e irritantes, como as chatíssimas missões estratégicas de proteção de uma área, o “trabalhoso-demais-para-pouco” esquema de montar bombas e as tosquíssimas e sonolentas fases em primeira pessoa na mente de Desmond.

Pra piorar, os personagens não são tão interessantes (não há ninguém que seja tão bacana quanto Leonardo da Vinci foi para os dois jogos precedentes e o romance não convence muito), as animações faciais parecem feitas há 10 anos atrás, os diálogos são preguiçosos e a trama não envolve quanto as anteriores, com um vilão fraco (outra exceção da série. O vilão de ACII era o próprio papa!) e pouquíssimas missões realmente memoráveis (O Brotherhood tinha uma missão intensa atrás da outra).

Mas o que mais me incomodou mesmo foi o fato de que os protagonistas aparentam completamente diferentes. Tanto Ezio quanto Desmond são outros modelos. O Ezio até dá pra engolir porque envelheceu, mas o Desmond tem simplesmente outra cara. O que diabos justificaria isso? Não era só usar o mesmo modelo dos jogos anteriores? Será q deu um pau no computador central da Ubisoft e tiveram que remodelar os personagens? Vai entender. O fato é que piora em muito nossa ligação com o personagem que já vimos em tantos outros momentos (é igual quando em alguma sequência de um filme substituem o ator por outro e vc passa o filme inteiro fingindo que aceita que é o mesmo personagem).

Tem lá suas adições legais, como o hookblade, que deixa toda a movimentação de escalada mais rápida e a idéia de cruzar com à história de Altair é bem bacana, mesmo que soe curta. E outra boa novidade é que o Revelations já chegou no Brasil com legendas em português, o que ajuda bastante quando chegamos no fim e entra aquele papo enigmático-mitológico todo (que, como disse, não explica muita coisa e está bem longe do impacto do final de ACII e ACBrotherhood, mas mostra um pouco mais sobre “aqueles que vieram antes”). Mas no geral, é um capítulo menor da série.

A Ubisoft prometeu um AC por ano. Só espero que não caiam na mesma picaretagem da Activision com o Call of Duty e continuem oferecendo um jogo realmente novo a cada lançamento. Felizmente, ao que tudo indica (já que a catástrofe astrológica prevista no jogo é a de 2012 mesmo), o próximo será enfim um Assassins Creed 3, com um novo antepassado de Desmond (curto bastante a idéia de um assassino no japão medieval. Já pensaram que demais?). É esperar pra ver. Se o mundo não acabar antes.

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Pringles
Foto de Pringles

Vamos discutir as teorias da série?

No primeiro vemos a origem da ordem dos Assassins entre os Templários. Os Assassins é o que se pode chamar hoje de de uma organização secreta analoga aos Illuminati e suas dezenas de conspirações. 

Segundo o II, a humanidade descende de outros planetas e foi ˜plantada" por pessoas que são os deuses antigos, como Minerva. No video Subject 16 vemos que Adão e Eva são uma experiência de implantação dos humanos na terra e nesse video se constata que o pecado original foi eles terem escapado do complexo onde estavam abrigados.

A partir daí começa a história da humanidade: de um lado, Adão e Eva sozinhos começam a ter filhos e dão origem a populações e repassam a eles sua história. Do outro estão os humanos criadores que se infiltram e criam organizações secretas (aqui possivelmente entra Illuminati, Rosa Cruz e Maçonaria) para guardar este segredo e impedir que ele se propague. O segredo é guardado por milenios e o que aconteceu ganha status de lenda. A maçã, o pedaço do Éden, é a VERDADE que aqui é usado como metáfora.

Ainda neste video do II vemos que momentos chaves da humanidade: a vinda de Jesus, o Segredo de Fátima são acontecimentos que ganham repercussão muito grande, que trazem um pouco da verdade da origem do homem na terra. Esses segredos, depois desacreditados, são mostrados em quadros de Boticelli e Leonardo Da Vinci. 

Apesar de dificil, organizações ainda conseguem esconder a maior parte, espalhando mitos e depois desacreditando as proprias teorias. Mas a evolução tecnológica vem mostrando que há ainda muito do que ser descoberto: os puzzles de Assassins Creed II que dão acesso ao Subject 16 ˜passeiam˜ sobre as teorias e descobertas: Copernico, Newton, Tesla, esses que lutaram para mostrar que ha algo mais a se descobrir. Percebemos um esforço da Igreja Católica que tenta a todo custo esconder a verdade de todos e impedir que elas venham à tona.

A ultima grande descoberta data do final de 2012, onde um cientista chinês descobre no cérebro o humano o que seria a chave do contato dos humanos com os deuses (ou o mundo espiritual). Isso abriria um precedente enorme mas ja sabemos que a Abstergo Laboratories ja controla esse detalhe do cérebro humano e pode mandar pessoas ao passado pela ANIMUS para modificar os acontecimentos dos fatos e esconder os segredos.  O grupo de Desmond parece ter se desviado do objetivo da Animus e agora luta para revelá-los. 

No Brotherhood, descobrimos que Desmond é o que a ABSTERGO usa para recuperar a MAÇA DO ÉDEN, ou a VERDADE, que segundo a teoria, vai ser finalmente revelada na descoberta de 2012. 

Por isso toda conspiração envolvendo 2012 vem disso. "O Segredo" vai ser revelado? há analogias com a aobra de 2006 que foi um fenomeno editorial e que diz ter revelado uma parte. Podemos exercer controle mental sobre o que está a nossa volta. Será que no final de 2012 teremos finalmente a verdade?

 

 

agraciotti
Foto de agraciotti

Pringles wrote:

Vamos discutir as teorias da série?

No primeiro vemos a origem da ordem dos Assassins entre os Templários. Os Assassins é o que se pode chamar hoje de de uma organização secreta analoga aos Illuminati e suas dezenas de conspirações. 

Segundo o II, a humanidade descende de outros planetas e foi ˜plantada" por pessoas que são os deuses antigos, como Minerva. No video Subject 16 vemos que Adão e Eva são uma experiência de implantação dos humanos na terra e nesse video se constata que o pecado original foi eles terem escapado do complexo onde estavam abrigados.

A partir daí começa a história da humanidade: de um lado, Adão e Eva sozinhos começam a ter filhos e dão origem a populações e repassam a eles sua história. Do outro estão os humanos criadores que se infiltram e criam organizações secretas (aqui possivelmente entra Illuminati, Rosa Cruz e Maçonaria) para guardar este segredo e impedir que ele se propague. O segredo é guardado por milenios e o que aconteceu ganha status de lenda. A maçã, o pedaço do Éden, é a VERDADE que aqui é usado como metáfora.

Ainda neste video do II vemos que momentos chaves da humanidade: a vinda de Jesus, o Segredo de Fátima são acontecimentos que ganham repercussão muito grande, que trazem um pouco da verdade da origem do homem na terra. Esses segredos, depois desacreditados, são mostrados em quadros de Boticelli e Leonardo Da Vinci. 

Apesar de dificil, organizações ainda conseguem esconder a maior parte, espalhando mitos e depois desacreditando as proprias teorias. Mas a evolução tecnológica vem mostrando que há ainda muito do que ser descoberto: os puzzles de Assassins Creed II que dão acesso ao Subject 16 ˜passeiam˜ sobre as teorias e descobertas: Copernico, Newton, Tesla, esses que lutaram para mostrar que ha algo mais a se descobrir. Percebemos um esforço da Igreja Católica que tenta a todo custo esconder a verdade de todos e impedir que elas venham à tona.

A ultima grande descoberta data do final de 2012, onde um cientista chinês descobre no cérebro o humano o que seria a chave do contato dos humanos com os deuses (ou o mundo espiritual). Isso abriria um precedente enorme mas ja sabemos que a Abstergo Laboratories ja controla esse detalhe do cérebro humano e pode mandar pessoas ao passado pela ANIMUS para modificar os acontecimentos dos fatos e esconder os segredos.  O grupo de Desmond parece ter se desviado do objetivo da Animus e agora luta para revelá-los. 

No Brotherhood, descobrimos que Desmond é o que a ABSTERGO usa para recuperar a MAÇA DO ÉDEN, ou a VERDADE, que segundo a teoria, vai ser finalmente revelada na descoberta de 2012. 

Por isso toda conspiração envolvendo 2012 vem disso. "O Segredo" vai ser revelado? há analogias com a aobra de 2006 que foi um fenomeno editorial e que diz ter revelado uma parte. Podemos exercer controle mental sobre o que está a nossa volta. Será que no final de 2012 teremos finalmente a verdade?

 

Boa! Até q vc entendeu tudo direitinho. heheh. Só acho q tem muita confusão no meio:

------------NÃO PRECISO BOTAR EM TAG DE SPOILER NÉ. O TÓPICO É SOBRE O ULTIMO JOGO ENTÃO CLARO Q TEM SPOILER----------

Vc jogou esse Revelations?

o lance da Lucy ainda é muito obscuro (no Brotherhood as pegadas dela deixavam marcas vermelhas no chão, o q indicaria q ela poderia ser uma templária. E toda a sequência da aparição da Juno no final do Brotherhood é uma maluquice só....o lance dela forçar Desmond a matar a Lucy... (muita gente diz q ele é a reencarnação mais próxima de Adão, e q o interesse amoroso pela Lucy atrapalharia ele se aproximar da reencarnação de Eva, que ainda não conhecemos).

E tem os artefatos...pelo que entendi até agora, a maçã do Éden é apenas um dentre as dezenas de artefatos qiue pertenciam aos Deuses pra "escravizar" os humanos e que agora tão espalhados e escondidos pelo mundo (o cetro do papa no segundo jogo era outro). Mas...cadê os outros?

E o final desse Revelations pelo menos explica o lance desses Deus ("aqueles que vieram antes") e que já rolou uma destruição do mundo antes e que essa destruição aconteceria de novo em 2012. E Desmond tem q fazer essas coisas todas pra impedir a catástrofe. 

Uma pena q acabou sendo um jogo tão mais ou menos...

 

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Pringles
Foto de Pringles

Não joguei o Revelations ainda devo pegar em breve. Mas tirar os cavalos? Espero que pelo menos o setting esteja no nível do II e Brotherhood. Ambos são fantasticos em recriar a Italia na idade média. 

Uma coisa que cansa dessa série é ser previsivel demais no gameplay. Voce ja sabe que todo jogo tera que: assassinar pessoas do telhado, fazer missoes nos esgotos "Lair of Rumulus" e algumas poucas missoes com maquinas e apetrechos. Tinham que dar uma variada nisso pq cansei de andar de um lado pro outro pra fazer sempre as mesmas coisas.

agraciotti
Foto de agraciotti

Pringles wrote:

Não joguei o Revelations ainda devo pegar em breve. Mas tirar os cavalos? Espero que pelo menos o setting esteja no nível do II e Brotherhood. Ambos são fantasticos em recriar a Italia na idade média. 

Uma coisa que cansa dessa série é ser previsivel demais no gameplay. Voce ja sabe que todo jogo tera que: assassinar pessoas do telhado, fazer missoes nos esgotos "Lair of Rumulus" e algumas poucas missoes com maquinas e apetrechos. Tinham que dar uma variada nisso pq cansei de andar de um lado pro outro pra fazer sempre as mesmas coisas.

Sim, os cenários continuam muito bem feitos. E como é em Constantinopla agora, deu um ar novo. 

E sobre a repetição, eu acho q já acertaram isso no 2º jogo. E melhoraram ainda mais no Brotherhood. Não tinha UMA missão igual à outra (tá...tinha, mas as missões da história eram sempre interessantes). E várias eram tensas pra kct. Já esse Revelations....não lembro de quase nenhuma.

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr