Foo Fighters - Back and Forth (2011)

48 posts / 0 new
Último post
Livia
Foto de Livia
Foo Fighters - Back and Forth (2011)

Li no omelete a uns meses atrás que o foo fighters tinha contratado um cineasta pra filmar a gravação do ultimo album, e que ele iria fazer um documentário, que posteriormente seria exibido nos cinemas.

Meses depois li no mesmo site que alguns cinemas em são paulo e no rio de janeiro iriam passar o tal documentário, mas acabei nem dando atenção pq esse tipo de coisa nunca vem pro interior mesmo.

Pois bem, semana passada vi um torrent dele dando sopa, baixei, descobri que já tinha legenda em português, e resolvi assistir sábado a noite.

Depois de uma hora e meia eu só pensava em uma coisa:

Foo Fighters é a maior banda de rock dos ultimos 30 anos, no minimo.

Uma banda coesa, extremamente talentosa, com um frontman que nem tem o que falar, fazendo rock por diversão, como tem que ser.

E extremamente emocionante você acompanhar a nirvana surgindo, o kurt morrendo, o dave grohl afundando an depressão, até que ele resolve alugar um estúdio e gravar o primeio album do foo fighters sozinho, tocando todos os instrumentos, só pra extravassar a tristeza.

Você vai acompanhando o inicio da banda, os primeiros integrantes, os primeiros shows, o sucesso, as idas e vindas de integrantes, e vem acompanhando até culminar na gravação do ultimo album, que o dave fez questão de gravar em fita e na garagem da casa dele, tendo intervalos pra nadar com a filha, ou fazer um churrasco no quintal pra galera.

Garanto que quem é fã vai sentir lagrimas nos olhos quando o krist novoselic aparece pra tocar baixo, junto com o dave e o pat smear, sendo essa a primeira vez que o 75% vivo do nirvana se junta pra tocar alguma coisa.

Pra quem gosta de rock, pra quem gosta de música, é um documentário imperdivel, sensacional, a melhor coisa que eu assisti esse ano, de longe.

Corram e assistam que vale muito a pena

 

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Guybrush Threepwood
Foto de Guybrush Threepwood

Boa dica, Lívia, vou procurar aqui. Eu adoro Foo Fighters, e concordo que é uma das maiores bandas da história recente. Fora que sou um puta fã do Grohl, além do cara ser um músico fora-de-série, ele tem um baita carisma, ao contrário da grande maioria dos rock stars do nível dele.

Eu tive a felicidade assistir o Foo ao vivo no Rock in Rio 3 e só não foi o melhor show da noite porque o R.E.M. foi uma coisa meio que sobrenatural. Mas eles tem uma energia inesgotável, fiquei o show inteiro pulando e terminei completamente dolorido. O Grohl tem uma baita presença de palco, não dá pra desgrudar os olhos do cara.

E digo mais, Foo Fighters é melhor que Nirvana. Pronto, podem começar os flames.

Leão da Barra
Foto de Leão da Barra

Guybrush Threepwood wrote:

E digo mais, Foo Fighters é melhor que Nirvana. Pronto, podem começar os flames.

Se por "flames" você quer dizer "anuência", então tudo bem.

--------

Falta de Esculhambação

 

Ray J
Foto de Ray J

Entrando aqui só pra dizer que acho "Everlong" uma puta música. Não posso falar mais pois conheço tanto de Foo Fighters quanto o Terenzi conhece de mulher. Mas "Everlong" é foda.

Saudações
Ray Jackson

agraciotti
Foto de agraciotti

Acho uma banda consistente. Isso eu já respeito. Mas o som não me atrai. "Rockinho" demais. Mas...quero ver esse documentário sim. 

E nem vem com essa q rock tem q fazer como diversão. Pra mim tem q ser sempre PRETENSIOSO mesmo. :P

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Dré
Foto de Dré

Meu único probleminha com o Foo Fighters é que os discos são meio chatos e cansativos depois de algumas audições, com exceção do The Colour And The Shape, que é impecável ( que gravação maravilhosa é aquela, alto, distorção zero, parece que a banda tá tocando na sua sala ) seguido de perto do duplo In You Honor, com aquele disco 2 acústico que é lindo de morrer.

Os outros tem músicas muito legais, mas seguem o mesmo esquema de colocar os hits no começo, umas baladas no meio e terminar com músicas que tem cara de lado B e nem sempre fazem jus ao resto do disco. O Grohl deve seguir um padrão "anos 70" na finalização dos discos da banda – me lembra bastante o AC/DC, nesse sentido. Enfim, é uma das raras bandas no meu player onde eu fiz uma seleção das melhores músicas, ao invés de colocar os discos na íntegra.

Mesmo assim é uma grande banda, talvez o maior nome do rock mainstream atual ( porque U2 e Coldplay não fazem rock há tempos ), Dave Grohl deve ser um puta cara legal, os clipes são geniais – cadê DVD de clipes, Mr. Grohl? – e concordo com o Ray: “Everlong”, música e clipe, é foda.

Também acho que Foo Fighters é melhor que Nirvana. Mas naquelas: Nirvana foi totalmente incensado pela mídia e caiu como uma luva praquela geração meio perdida musicalmente no começo dos anos 90 ( e olha que me encaixo nessa geração ) e hoje muita gente olha pros caras com saudosismo embutido ( aqueles que dizem que Bleach é um disco bom ). Às vezes, comparando Nevermind e In Utero, vejo como o Nirvana era meio perdido no estúdio, tendo uma influência pesada do produtor do disco ( Butch Vig e Steve Albini, respectivamente ) e sendo tão irregulares ao vivo - quando não eram péssimos, vide os shows no Brasil. Mas também pode ser consequência da liderança errônea do Kurt Cobain.

Enfim, é uma pena saber que nunca vamos saber o que aconteceria se a banda tivesse continuado e o Grohl tivesse mais participação nas músicas. Chute: Grohl sairia logo, batendo de frente com Kurt ( e Courtney! ) e o Nirvana ia viver de passado, enquanto o Foo Fighters continuaria sendo uma das raras bandas derivadas de outra que superaram o original.

agraciotti
Foto de agraciotti

Nem fodendo que o Grohl fez alguma música tão memorável quanto metade do catálogo do Nirvana.

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Livia
Foto de Livia

agraciotti wrote:

Nem fodendo que o Grohl fez alguma música tão memorável quanto metade do catálogo do Nirvana.

Everlong é melhor que qualquer musica do nirvana

All my life é melhor que qualquer musica do nirvana

My hero é melhor que qualquer musica do nirvana

monkey wrench é melhor que qualquer musica do nirvana

 

isso só as que eu lembrei de momento

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Pringles
Foto de Pringles

Eu não gostei desse ultimo album pq não tem hits como Everlong e Learn to Fly. Eu não sei o que está acontecendo com essas bandas mainstream parece que eles querem parecer indie, pegando carona num modismo só pra fazer média.

Eu não compro album de megabandas pra ouvir indie mas sim pra ouvir hits energeticos e saltitantes.

 

Livia
Foto de Livia

Pringles wrote:

Eu não gostei desse ultimo album pq não tem hits como Everlong e Learn to Fly. Eu não sei o que está acontecendo com essas bandas mainstream parece que eles querem parecer indie, pegando carona num modismo só pra fazer média.

Eu não compro album de megabandas pra ouvir indie mas sim pra ouvir hits energeticos e saltitantes.

 

Não tem hits?

certeza que escutou o album?

de cara te indico Bridge Burning, Alandria e walk como as musicas mais hits do album

obviamente, querer achar uma everlong em todo disco deles é dificil, ali o dave grohl alcançou o apíce como compositor.

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

agraciotti
Foto de agraciotti

Livia wrote:

agraciotti wrote:

Nem fodendo que o Grohl fez alguma música tão memorável quanto metade do catálogo do Nirvana.

Everlong é melhor que qualquer musica do nirvana

All my life é melhor que qualquer musica do nirvana

My hero é melhor que qualquer musica do nirvana

monkey wrench é melhor que qualquer musica do nirvana

 

isso só as que eu lembrei de momento

vc gosta mais de Foo Fighters. Simplesmente por isso. :)

A merda de comparar bandas de épocas diferentes é q tem sempre q ignorar um monte de coisa mais q influencia pra importância de uma ou de outra. O contexto social-cultural q elas surgem e a repercussão que elas tiveram na época é q define isso. O resto é apenas gosto. E nesse sentido, Nirvana foi mais importante, quer vc goste ou não.

Pra mim, todas as músicas q vc citou são legais sim, mas se é pra comparar, acho o som deles bem mais..."inofensivo". 

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Dré
Foto de Dré

Olha que texto bacana e sucinto do André Barcinki sobre o Nevermind. Destaque pro comentário hilário do Buzz Osbourne dos Melvins: “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco.”

Livia
Foto de Livia

Dré wrote:

Olha que texto bacana e sucinto do André Barcinki sobre o Nevermind. Destaque pro comentário hilário do Buzz Osbourne dos Melvins: “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco.”

aqui não abre, tem como colar o texto?

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Dré
Foto de Dré

Andre Barcinski wrote:

13/09/2011

"Nevermind", 20 anos depois

 

 

 

 

 

 

Dia 24, “Nevermind” completa 20 anos.

Quem quiser saber tudo – mas tudo mesmo – sobre a gravação do disco, com detalhes técnicos e análises das letras misteriosas e criptografadas de Kurt Cobain, deve correr à livraria mais próxima e comprar “Kurt Cobain – Fragmentos de uma Autobiografia”, do chapa Marcelo Orozco, livro que já recomendei diversas vezes.

O que me interessa, hoje, é tentar entender as conseqüências do disco. O que ele mudou em nossas vidas?

Costuma-se dizer que “Nevermind” foi um divisor de águas. E foi mesmo.

Para entender o impacto do disco, é preciso pôr em perspectiva a cena musical da época.

Há 20 anos, havia uma barreira gigante entre o alternativo e o comercial. Eram dois mundos distintos.

Quem gostava de bandas independentes comprava discos em certas lojas, lia certas revistas, ouvia certas rádios e se correspondia com pessoas de gosto semelhante.

Era um clubinho fechado, que nasceu, cresceu e se multiplicou por muitos anos, sem ser incomodado e sem perturbar o “mainstream”.

Bandas como o Nirvana, que nasceram no meio independente, nem sonhavam em ter uma música nas paradas de sucesso ou um clipe na MTV. Isso era para os outros.

No entanto, lá pelo fim dos anos 80, uma série de fatores começou a mudar esse panorama.

Em primeiro lugar, a venda de discos independentes começou a crescer em todo o mundo. Ao mesmo tempo, os artistas pop mais famosos passavam por uma crise comercial e artística.

Grupos oriundos da cena alternativa, como REM, Red Hot Chili Peppers e Metallica, tornaram-se gigantes da indústria.

Em 1991, Perry Farrell lançou o Lollapalooza, festival que provou o potencial mercadológico da cena mais alternativa.

As grandes gravadoras, percebendo a maré favorável, começaram a contratar diversas bandas antes consideradas indesejáveis e sem potencial de mercado.

Daí veio “Nevermind”.

O que rolou imediatamente após o lançamento do disco foi um fenômeno semelhante ao que aconteceria, dez anos depois, com a bolha da Internet: megacorporações jogado dólares para o alto e comprando, a peso de ouro, qualquer bandinha – especialmente as de cabelo comprido e camisa xadrez.

Era insano: bastava Kurt Cobain elogiar uma banda para, minutos depois, ela ser contratada a peso de ouro. Aconteceu com Shonen Knife, Flipper, Eugenius, Flaming Lips, Redd Kross e TAD.

Até o Melvins, uma das bandas mais anticomerciais da história, ganhou uma bolada da Atlantic Records para gravar “Houdini”, disco em que Cobain tocou guitarra e, supostamente, produziu. Digo “supostamente” porque o próprio Buzz Osbourne me disse que Kurt só colocou o nome nos créditos para ajudá-los: “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco.”

As grandes gravadoras compraram também diversos selos independentes.

Essa corrida ao ouro durou por uns dois ou três anos. Lá por 1995, a bolha indie estourou. E o resultado foi uma cena alternativa completamente esfacelada. Parecia o fim de uma guerra.

Algumas bandas – pouquíssimas, na verdade – sobreviveram. A grande maioria sumiu, levando junto bilhões de dólares em adiantamentos e contratos.

Selos alternativos que, por anos e anos, haviam formado bases sólidas de fãs, foram abandonados por seus novos donos.

Kurt, claro, já não estava vivo para testemunhar. E seu “Nevermind”, o disco que ele chegou a renegar, virou o símbolo dessa época que, paradoxalmente, marcou o apogeu e o início do declínio da cena alternativa.

“Nevermind” foi como o topo de uma montanha, que bandas, selos e fãs levaram anos para atingir, só para despencar lá de cima, abraçados, numa avalanche que soterrou todo mundo.

Livia
Foto de Livia

bom texto, gostei

e fora do contexto a frase do buzz da a entender que o kurt não tinha o talento que éra pressumido

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

agraciotti
Foto de agraciotti

Livia wrote:

bom texto, gostei

e fora do contexto a frase do buzz da a entender que o kurt não tinha o talento que éra pressumido

que viagem hein. Nem forçando a barra dá pra interpretar assim. 

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Livia
Foto de Livia

"Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco"

 

dá a impressão q ele não tinha talento pra ter feito o nevermind

foi assim q eu entendi

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Dré
Foto de Dré

Verdade. Sorry, só achei a frase engraçada... ainda que até hoje tenho minhas dúvidas sobre o talento do Kurt Cobain, principalmente depois de ver aquele infeliz show dos caras no Hollywood Rock.

agraciotti
Foto de agraciotti

Livia wrote:

"Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco"

 

dá a impressão q ele não tinha talento pra ter feito o nevermind

foi assim q eu entendi

nada a ver uma coisa com a outra. Vamo pro beabá:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Produ%C3%A7%C3%A3o_musical

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

agraciotti
Foto de agraciotti

Dré wrote:

Verdade. Sorry, só achei a frase engraçada... ainda que até hoje tenho minhas dúvidas sobre o talento do Kurt Cobain, principalmente depois de ver aquele infeliz show dos caras no Hollywood Rock.

Postura pública tem nada a ver com talento. O cara era tosco, um jovenzinho depressivo, drogado e q não sabia nada da vida. A banda não teve a construção midiática q aquele glam-rock dos anos 80 estavam acostumados a ter. De certa forma, esse era ao mesmo tempo o grande problema e qualidade da banda.

Sei q to parecendo tiete do Nirvana, mas nem sou. Gosto muito da banda, mas só to defendo mesmo pq até agora vcs só falaram absurdos :P

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Dré
Foto de Dré

agraciotti wrote:

Dré wrote:

Verdade. Sorry, só achei a frase engraçada... ainda que até hoje tenho minhas dúvidas sobre o talento do Kurt Cobain, principalmente depois de ver aquele infeliz show dos caras no Hollywood Rock.

Postura pública tem nada a ver com talento. O cara era tosco, um jovenzinho depressivo, drogado e q não sabia nada da vida. A banda não teve a construção midiática q aquele glam-rock dos anos 80 estavam acostumados a ter. De certa forma, esse era ao mesmo tempo o grande problema e qualidade da banda.

Postura pública? E o que isso tem a ver com o que comentei? Por mim ele podia cheirar talco da Jequiti, desde que mostrasse que tinha talento fora dos discos... coisa que raramente se via porque a banda era bem ruim ao vivo. Até hoje, vendo declarações do Butch Vig, Jack Endino e Steve Albini, é curioso perceber como eles são cuidadosos em descrever o Kurt Cobain ( o epicentro da banda ) no estúdio. O Nirvana em estúdio sempre foi MUITO diferente do que eles podiam/conseguiam executar ao vivo e isso sempre me deixou com um pé atrás. Banda boa, na minha opinião, tem que mostrar serviço em disco e no palco.

Os shows deles aqui no Brasil, por exemplo, foram musicalmente ridículos ( e tem gente que diz que foi o máximo da subvsersão ou algo tosco assim pra justificar deslumbramento ). Nao tiro o mérito de Nevermind e In Utero serem grandes discos, que mudaram sim uma época, mas isso não justifica endeusar uma banda que nem teve uma carreira pra mostrar seu verdadeiro potencial.

Leão da Barra
Foto de Leão da Barra

Dré wrote:

O Nirvana ao vivo sempre foi MUITO diferente do que eles podiam/conseguiam executar ao vivo

Hein?

Dré wrote:

Os shows deles aqui no Brasil, por exemplo, foram musicalmente ridículos ( e tem gente que diz que foi o máximo da subvsersão ou algo tosco assim pra justificar deslumbramento ).

Lembro de uma entrevista de João Gordo assumindo a culpa por aquele show patético do Hollywood Rock. Ele contou que falou para Kurt que Hollywood era uma marca de cigarro, e que, sabendo disso, o Nirvana teria esculhambado o show "para protestar".

A desculpa para os outros shows ruins eu não sei.

--------

Falta de Esculhambação

 

Leão da Barra
Foto de Leão da Barra

agraciotti wrote:

Livia wrote:

"Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco"

 

dá a impressão q ele não tinha talento pra ter feito o nevermind

foi assim q eu entendi

nada a ver uma coisa com a outra. Vamo pro beabá:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Produ%C3%A7%C3%A3o_musical

agraciotti, acho que todo mundo aqui sabe o que é produção musical, mas no momento em que a citação fala em "produzir um bolo" e é feita fora de contexto, dá realmente a ideia de que ser está falando "produzir" no sentido de "gerar", "dar origem".

--------

Falta de Esculhambação

 

Guybrush Threepwood
Foto de Guybrush Threepwood

Digam o que quiserem sobre o Nirvana ao vivo, mas o Unplugged deles foi foda. Um dos melhores, junto ao do Alice in Chains e do Eric Clapton.

Stryder
Foto de Stryder

Eu concordo com a Lívia sobre Everlong ser melhor que qualquer música do Nirvana. O clipe também é muito cool.

Edit: Aliás, olhando agora, eu concordo com TODO MUNDO sobre a Everlong ser uma música foda.

By the way, ela é a música preferida do David Letterman.  

Dré
Foto de Dré

Leão da Barra wrote:

Dré wrote:

O Nirvana ao vivo sempre foi MUITO diferente do que eles podiam/conseguiam executar ao vivo

Hein?

O Nirvana em estúdio sempre foi MUITO diferente do que eles podiam/conseguiam executar ao vivo. Já consertei lá.

Leão da Barra wrote:
Lembro de uma entrevista de João Gordo assumindo a culpa por aquele show patético do Hollywood Rock. Ele contou que falou para Kurt que Hollywood era uma marca de cigarro, e que, sabendo disso, o Nirvana teria esculhambado o show "para protestar".

Pois é, tem sempre uma desculpa. Em São Paulo foi isso, no Rio foi porque seria televisionado pela Globo. Ou que Kurt estava muito drogado. Ou que nunca haviam tocado em um país tropical. Ou que Courtney estava enchendo o saco nos bastidores. Mas quem tava lá viu: os caras não estavam de zoeira, eles eram ruins mesmo.

agraciotti
Foto de agraciotti

Leão da Barra wrote:

agraciotti wrote:

Livia wrote:

"Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco"

 

dá a impressão q ele não tinha talento pra ter feito o nevermind

foi assim q eu entendi

nada a ver uma coisa com a outra. Vamo pro beabá:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Produ%C3%A7%C3%A3o_musical

agraciotti, acho que todo mundo aqui sabe o que é produção musical, mas no momento em que a citação fala em "produzir um bolo" e é feita fora de contexto, dá realmente a ideia de que ser está falando "produzir" no sentido de "gerar", "dar origem".

Humm...ainda acho longe disso. De novo:

Quote:
.....para gravar “Houdini”, disco em que Cobain tocou guitarra e, supostamente, produziu. Digo “supostamente” porque o próprio Buzz Osbourne me disse que Kurt só colocou o nome nos créditos para ajudá-los: “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco.”

Ele tá falando de produção mesmo, satirizando o boato q Cobain poderia produzir um disco. Não quer dizer nada, já que...sei la, 90% dos músicos jamais saberiam produzir um disco. E Kurt Cobain, da raiz punk-tosco q tinha, obviamente, menos ainda. Apenas isso.

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

agraciotti
Foto de agraciotti

Dré wrote:

agraciotti wrote:

Dré wrote:

Verdade. Sorry, só achei a frase engraçada... ainda que até hoje tenho minhas dúvidas sobre o talento do Kurt Cobain, principalmente depois de ver aquele infeliz show dos caras no Hollywood Rock.

Postura pública tem nada a ver com talento. O cara era tosco, um jovenzinho depressivo, drogado e q não sabia nada da vida. A banda não teve a construção midiática q aquele glam-rock dos anos 80 estavam acostumados a ter. De certa forma, esse era ao mesmo tempo o grande problema e qualidade da banda.

Postura pública? E o que isso tem a ver com o que comentei? Por mim ele podia cheirar talco da Jequiti, desde que mostrasse que tinha talento fora dos discos... coisa que raramente se via porque a banda era bem ruim ao vivo. Até hoje, vendo declarações do Butch Vig, Jack Endino e Steve Albini, é curioso perceber como eles são cuidadosos em descrever o Kurt Cobain ( o epicentro da banda ) no estúdio. O Nirvana em estúdio sempre foi MUITO diferente do que eles podiam/conseguiam executar ao vivo e isso sempre me deixou com um pé atrás. Banda boa, na minha opinião, tem que mostrar serviço em disco e no palco.

Os shows deles aqui no Brasil, por exemplo, foram musicalmente ridículos ( e tem gente que diz que foi o máximo da subvsersão ou algo tosco assim pra justificar deslumbramento ). Nao tiro o mérito de Nevermind e In Utero serem grandes discos, que mudaram sim uma época, mas isso não justifica endeusar uma banda que nem teve uma carreira pra mostrar seu verdadeiro potencial.

Falei de postura pública me referindo a shows e aparições midiáticas em geral. Eles eram um desastre mesmo. Pra mim isso não tira o talento de ninguém. Admiro muita gente q é uma merda ao vivo. Sei la...não tenho o purismo rockn roll de que banda boa é banda ao vivo. Acho q quase todas minhas bandas favoritas são muito melhores em estúdio. Ou talvez pq não me refiro a bandas q se encaixam na definição de "rock" q vcs tão falando. 

Mas enfim....o cara era talentoso vai, deixem o legado do Nirvana em paz. :P

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Leão da Barra
Foto de Leão da Barra

agraciotti wrote:

Humm...ainda acho longe disso. De novo:

Quote:
.....para gravar “Houdini”, disco em que Cobain tocou guitarra e, supostamente, produziu. Digo “supostamente” porque o próprio Buzz Osbourne me disse que Kurt só colocou o nome nos créditos para ajudá-los: “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco.”

Ele tá falando de produção mesmo, satirizando o boato q Cobain poderia produzir um disco. Não quer dizer nada, já que...sei la, 90% dos músicos jamais saberiam produzir um disco. E Kurt Cobain, da raiz punk-tosco q tinha, obviamente, menos ainda. Apenas isso.

Cara, você entendeu tudo errado.

Releia o tópico desde o início. Nós estamos falando em "citação fora de contexto". Ou seja, ler ISOLADAMENTE a frase “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco” SEM TER LIDO O PARÁGRAFO EM QUE ELA ESTÁ INSERIDA.

No momento em que você lê o artigo, fica claro que ele está falando de produção musical. Mas estamos falando de ler só a frase que Dré postou, sem o contexto.

--------

Falta de Esculhambação

 

agraciotti
Foto de agraciotti

Leão da Barra wrote:

agraciotti wrote:

Humm...ainda acho longe disso. De novo:

Quote:
.....para gravar “Houdini”, disco em que Cobain tocou guitarra e, supostamente, produziu. Digo “supostamente” porque o próprio Buzz Osbourne me disse que Kurt só colocou o nome nos créditos para ajudá-los: “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco.”

Ele tá falando de produção mesmo, satirizando o boato q Cobain poderia produzir um disco. Não quer dizer nada, já que...sei la, 90% dos músicos jamais saberiam produzir um disco. E Kurt Cobain, da raiz punk-tosco q tinha, obviamente, menos ainda. Apenas isso.

Cara, você entendeu tudo errado.

Releia o tópico desde o início. Nós estamos falando em "citação fora de contexto". Ou seja, ler ISOLADAMENTE a frase “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco” SEM TER LIDO O PARÁGRAFO EM QUE ELA ESTÁ INSERIDA.

No momento em que você lê o artigo, fica claro que ele está falando de produção musical. Mas estamos falando de ler só a frase que Dré postou, sem o contexto.

porra...vcs q querem ler a coisa fora do contexto e eu q entendi errado?? hehe. mas blz. Nem tinha visto q o Dré tinha postado ela antes. Só vi quando a Livia recortou. enfim. é isso. Vou assistir esse filme do Foo Fighters e depois volto pra defender mais o Nirvana.

 

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Livia
Foto de Livia

Leão da Barra wrote:

agraciotti wrote:

Humm...ainda acho longe disso. De novo:

Quote:
.....para gravar “Houdini”, disco em que Cobain tocou guitarra e, supostamente, produziu. Digo “supostamente” porque o próprio Buzz Osbourne me disse que Kurt só colocou o nome nos créditos para ajudá-los: “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco.”

Ele tá falando de produção mesmo, satirizando o boato q Cobain poderia produzir um disco. Não quer dizer nada, já que...sei la, 90% dos músicos jamais saberiam produzir um disco. E Kurt Cobain, da raiz punk-tosco q tinha, obviamente, menos ainda. Apenas isso.

Cara, você entendeu tudo errado.

Releia o tópico desde o início. Nós estamos falando em "citação fora de contexto". Ou seja, ler ISOLADAMENTE a frase “Kurt não era capaz de produzir nem um bolo instantâneo, quanto mais um disco” SEM TER LIDO O PARÁGRAFO EM QUE ELA ESTÁ INSERIDA.

No momento em que você lê o artigo, fica claro que ele está falando de produção musical. Mas estamos falando de ler só a frase que Dré postou, sem o contexto.

exatamente

depois de ler o texto inteiro eu entendi, mas lendo a frase isoladamente eu tinha entendido outra coisa

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Dré
Foto de Dré

G-zuis, até eu me perdi nesse negócio de contexto. O que importa é a gente sempre dizer pro agraciotti que Foo Fighetrs é melhor que NIrvana.

Livia
Foto de Livia

Dré wrote:

G-zuis, até eu me perdi nesse negócio de contexto. O que importa é a gente sempre dizer pro agraciotti que Foo Fighetrs é melhor que NIrvana.

Mas isso é ponto pacifico já

O Foo Fighter é muito melhor que o nirvana, nem precisa discutir

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

agraciotti
Foto de agraciotti

Dré wrote:

G-zuis, até eu me perdi nesse negócio de contexto. O que importa é a gente sempre dizer pro agraciotti que Foo Fighetrs é melhor que NIrvana.

hahahah. eu não acho MESMO. mas tudo bem. Hoje o que importa são as fotos da Scarlet Johanson. 

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Livia
Foto de Livia

Caso alguém queira me conhecer, me procura no jockei de são paulo dia 7 ou 8 de abril do ano que vem

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Dré
Foto de Dré

Não boto fé. Esse jornal Destak tem credibilidade nenhuma pra falar de música, pior até que o infame do Lucio Ribeiro.

Só acredito quando a data estiver no site da própria banda.

Mas se for vero, eu só vou se o agraciotti for...

Stryder
Foto de Stryder

Lucio Ribeiro é o cara que anunciou durante uns 10 anos que o Radiohead tava vindo?

Dré
Foto de Dré

Stryder wrote:

Lucio Ribeiro é o cara que anunciou durante uns 10 anos que o Radiohead tava vindo?

O próprio. A cada dois meses ele anuncia que Radiohead, Arcade Fire, Strokes, Yeah Yeah Yeahs, Wilco, Arctic Monkeys e todas as outras bandas favoritas dos poetas do sentimento estão vindo pro Brasil.

Leão da Barra
Foto de Leão da Barra

--------

Falta de Esculhambação

 

Pringles
Foto de Pringles

Livia, não tem nenhum hit nesse album, não invente.

Everbero
Foto de Everbero

Nossa valeu pela dica Livia, já tinha o wasting light no mp3 a um tempinho, agora vou ver esse documentário e quem sabe até fazer um repost pela internets quem sabe.

http://bixo-homem.tk
See you space cowboys
 

Dré
Foto de Dré

Voltando ao assunto do show ridículo do NIrvana no Hollywood Rock, olha que interessante.

Pringles
Foto de Pringles

Dré wrote:

Voltando ao assunto do show ridículo do NIrvana no Hollywood Rock, olha que interessante.

So pra provocar, Nevermind comemorativo estreiou em 1º na UK.

Livia
Foto de Livia

 

essas meninas tem 14 anos e foram convidadas pelo foo fighters a abrir o show deles nos eua

gostei do cover

e a baterista tem carisma pela banda inteira

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Livia
Foto de Livia

jura que ninguém assistiu o documentário?

 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

And then there was silence...

Ray J
Foto de Ray J

Eu não

Saudações
Ray Jackson

matozo
Foto de matozo

Nenhum comentário sobre o Grammy de ontem?

Foo Fighters e Adele rapelando tudo. E o Skrillex levando nas categorias de eletrônica...

Teve uma apresentação belíssima dos Beach Boys junto com Maroon 5 e Foster the People (que tocaram duas músicas dos BB antes de tocarem juntos).

E no final Paul McCartney junto com Dave Grohl foi muito bacana também.

Agradecimento do Dave pra best rock performance.

agraciotti
Foto de agraciotti

A repercussão que o Grammy merece:

http://www.buzzfeed.com/mjs538/who-is-paul-mccartney

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr